E n v o l t u r a S

05 abril 2008

das tardes que se fazem tantas
o gradil da janela
descrito pelo sol
na cortina dos panos a dança

o tempo traz do vento
registro de sombras
sobras do olhar do sol

das tardes que se fazem tantas
quase nada além
das vestes da sala

anáguas de uma intimidade que tarda
nas tardes que se fazem tantas
das saudades derretidas

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home