E n v o l t u r a S

27 julho 2008

DIGO QUE NÃO VOU CHORAR MAS CHORO
Choro
quando
meu limite de sentir dor extravasa...
quando
minha capacidade de suportar
vai além de minhas forças...
quando
a garganta sufoca com gritos
e se fecha com muitos nós...
digo que não vou chorar mas choro
porque
sou impotente perante as dores do mundo,
porque
não consigo o ruim melhorar,
choro
...para aliviar meu peito...
para nos outros acreditar
choro
...porque às vezes me entrego
e perco a garra para lutar,
choro
...pelas saudades que não consigo matar,
choro
porque não entendem
e não me deixam explicar
digo que não vou chorar
mas choro
pelas injustiças que vejo
pelas dores de todos os peitos,
pelas fomes, pelas guerras,
pelas doenças de nossa terra...
digo então
que não vou chorar mas
choro
por não concordar,
não aceitar,
não me conformar...
...que algumas pessoas
prefiram se odiar
a se AMAR!
04.04.2003 - Almanaque Gaúcho ZH - Olyr Zavaschi

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home