E n v o l t u r a S

19 outubro 2011

NÃO ME ENTREGO

Abro o peito
e descanso agora
e boto meu coração
pra fora
se preciso for
para ter sossego

conto os passos
e tudo que faço
faço por minha PAZ

não vá pensar
que entrego as armas
eu não as tenho

ajudo somente
a combater as chagas
e chamo os amigos
para seguirmos em frente

vamos, não demorem
preciso além de tudo
escrever o que me invade

e se meu coração
me guia
não me chame de covarde

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home