E n v o l t u r a S

21 maio 2017

PAUSA


Estendo-me
e deixo que o peso do corpo
esparrame-se


pulsam os pés
latejam as veias


o descanso passeia pelo corpo
e o corpo nem aí


a cabeça fenece
fecha-se um dos sentidos


as mãos encontram-se
agradecem

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home